Quaresmeira da Serra

Tibouchina sellowiana

Família: Melastomataceae

Nativa do Brasil

Botânica: Essa espécie perde suas folhas entre o inverno e primavera, dando espaço para suas lindas e vistosas flores de coloração vermelho-alaranjado, muito apreciada avifauna e também pelo consumo humano, sendo consumidas refogadas com alho e cebola, com consistência muito similar a cogumelos.

Também utilizada pela medicina popular contra reumatismo (chá das flores) e calmante (casca).

No período que vai do inverno até meados da primavera a floração das corticeiras dão um charme nas encostas das matas úmidas da serra com um destaque avermelhado em meio ao verde das florestas.

 

Arbusto de até 6 metros de altura, com copa globosa baixa. De tronco curto e ramificado, com casca fina com cor esbranquiçada, possui folhas simples, opostas e discolores. É uma planta pioneira brasileira e de rápido crescimento, por essas características é indicada para reflorestamento. Costuma ser muito usada como planta ornamental, pois suas flores são vistosas, e podemos encontrar flores rosas e brancas na mesma planta.